Carta de amor lacaniana

Eu te amo,
sem você.

Ramon Alcântara