Preâmbulo

Acordei com o tapa-olho
encharcado de lágrimas.



Mas as lágrimas não eram minhas.



Não entendia porque sofria
daquela forma intensa.



O sofrimento não era meu.



Não entendia porque Cat Power
gritava tanto intensa.



Sim, eu posso ser perigoso.



E não adianta dizer
que a vida não é triste.
Eu matei crianças em meus sonhos.
Crianças que se apaixonavam por mim.



A repetição é um sintoma filogenético!



E eu era o psiquiatra de deus.

Ramon Alcântara

___

Incidental:

Eu era o psiquiatra de deus

Ele chegou ao meu consultório
afirmando que havia criado a vida
e que não estava surpreso.
Diagnostiquei um quadro
de Transtorno Esquizofreniforme
com sintomas negativos
de traços depressivos.
Receitei: leituras diárias do poeta Sérgio Vaz.

Ramon Alcântara