Humanidadeburguer

Tamanha fome
que comeria um
Humanidadeburguer.
Na esquina da existência
cheira cola de astronauta
para reesquecer.
Traga um fumo subnatural
baforando sua alma.
Tropeça infinitas vezes
em suas incontáveis pernas invisíveis
e sempre há no chão
restos de Adão.

Ramon Alcântara